Mais um vídeo bonitinho?

De repente, eu percebi que seria só isso, sem um “texto”.

Campinas, Campo dos Amarais, SDAM, 06:00.

Manhã ainda escura.

Missão: Voo para SSVI (Videira, SC) com paradas em SBBI (Aeroporto Executivo do Bacacheri, Curitiba) na ida e na volta.

Vamos abrir o hangar?

Sei não… É melhor que a inspeção externa seja “interna”, com esse frio!

Deixo pra drenar depois de abastecer, lá fora, no ar gelado.

Cadê o meu METAR de SBBI?

Só sai as 07:00h, segundo o ROTAER, mas pera lá, “VOU DECOLAR ÀS 07:00”, NÃO?

Só tenho o do Afonso Pena (SBCT) mas todo mundo sabe que essas coisas podem ser muito diferentes lá em Curitiba…

E o pátio?

Já reservou o pátio?

Os horários foram confirmados ontem, no final da tarde.

Tô tentando ligar no COA SBBI, desde então, e até agora nada.

Ninguém atende!

Quem sabe às 07:00…

Pulo na frente do caminhão de AVGAS, dou um grito, para que ele não me atropele no escuro.

Os 350l que entram goela abaixo do Baron G58, mais o que ele já tinha nos tanques, devem me dar 04:30 de autonomia.

O suficiente para ficar no envelope, decolando com 3 a bordo e voar 1h:15min até Curitiba.

Por lá, acrescentarei mais um PAX, e voarei mais 50 minutos até Videira.

Na volta pra Curitiba (chego em SBBI com 1:00h de autonomia, no mínimo) pretendo abastecer para retornar pra SDAM.

Mas falando em autonomia, e o METAR?

Ninguém sabe, ninguém viu.

SBCT está “quase” VFR, com uns SCT´s meio estranhos.

A visibilidade tá legal!

SBBI, só Deus sabe…

Vai um café?

Claro, pois ainda são 06:30 e eu não tenho mais nada “que eu possa” fazer.

Daí você já começa a desejar que a decolagem atrase, pelo menos até umas 07:20.

E não é que atrasou?

Às 07:00h em ponto consigo falar com o COA SBBI!

Bom dia comandante! Para que horas é o pouso?

08:30h local? Mas nem precisava….

Não precisava, mas está escrito que precisa, penso eu…. Deixa para lá.

Ah, tem mais uma coisa! Tem que ligar no DAESP pra notificar o voo!

DAESP checked!

Às 07:15h o pessoal chega, e o METAR ainda está mais sumido que o MH370.

Não tem mais AIS pra ligar em SBBI.

Tudo bem!

Decolo e daqui uns 40 minutos consigo ouvir o ATIS, ou….

Decolo, modifico de regras ainda dentro da Terminal SP, subo para o FL100.

Nossa! Como estamos ágeis hoje!

Já deixo o ATIS de SBBI sintonizado no COM 2 com o áudio aberto.

A hora que entrar, entrou!

Dali a pouco, começo a receber aquelas tão esperadas informações, no estilo do “Waze antigo”:

– Aeroporto do Bacacheri – informação INDIA – Vento…- 9999 – SCT009 – BKN011 – operação pista 18 (aí eu já fiquei ansioso) procedimento previsto NDB A…..Para tudo!

Vocês sabem o que é o NDB A da 18 do Bacacheri?

É NDB só no nome!

Existem posições descendo do FL070, na sequência até a MDA no bloqueio do NDB BCH.

Se eu não configurar o Baron lá em cima, “Babau”!

Nunca mais!

Diz a lenda, que essas posições podem ser confirmadas por distância e radial do VOR de CTB.

Talvez o “maledeto” do avião do GEIV que provou tudo isso consiga, mas eu prefiro aproveitar das benesses que o meu G1000 proporciona.

Se você avistar na MDA, estará no bloqueio, e verá que o aeroporto vai estar logo lá embaixo (uns 700ft abaixo), com a pista uns 40 graus fora do eixo da final do procedimento. Se avistar aí, ou vai circular observando os mínimos, ou vai arremeter.

Pouso direto, sem chance, nessas condições (Talvez o avião do GEIV…).

No meu caso, circulei e pousei. As condições não estavam “bem” como o descrito no ATIS.

Tempo para um Café, passageiro embarcado em SBBI, decolamos para SSVI no perfil da UTPEL 3, (para sair é sempre mais fácil) com cancelamento previsto no NDB CAD (Caçador) e pouso visual em Videira.

Cancelamento como o previsto, Videira CAVOK, “Piece of Cake”, né?

Bom, nem tudo é o que parece…

O pouso em Videira foi ótimo para demonstrar a “máxima componente de vento lateral demonstrada”.

Vamos almoçar?

Faz parte…

Decolamos de novo pra SBBI, agora com METAR fresquinho.

SCT010 BKN 1300 “gelados”, e por aí vai o demoníaco NDB A da 18, de novo.

Dessa vez, avisto o campo mais alto, e principalmente mais longe!

A Torre me pergunta se consigo pousar direto.

Afirmativo, respondo, de forma meio esnobe (E a vontade de quebrar a hegemonia do Avião do GEIV?).

Meio que “embarrigo” uma base, para perder altura e tenho como recompensa, um pouso bem macio.

Ainda correndo na pista, me lembro que esqueci de reservar o pátio!

Para mim, é impossível não esquecer de alguma coisa!

Ainda bem que ninguém lá no COA lembrou do meu esquecimento.

Também, naquele horário, acho que caberiam uns 15 Barons naquele pátio…

Avião abastecido, plano de voo passado, agora é só relaxar e tomar um chocolate quente, enquanto aguardo pra voltar pra casa.

Mas e aquele vídeo bonito, que você falou lá no começo?

Cadê?

Calma!

O tal vídeo é só pra mostrar como, mesmo depois de um dia tão atribulado, “os meus olhos ainda brilham” pela Aviação Geral, quando tenho um anoitecer assim.