Neste bimestre (Set-Out/201), o FAA Safety Briefing traz o tema Flight Instructor Refresher, com diversos artigos espetaculares sobre instrução de voo – um deles, “Compliance Philosophy for Flight Instructors – A Look at Regulations and Safety Management” é tão relevante que pedi para o amigo e colaborador João Victor Frisso, Piloto Comercial de Avião e estudante de Engenharia Aeronáutica, traduzir para ampliar o acesso aos alunos, instrutores e gestores de aeroclubes e escolas de aviação: Filosofia da Conformidade Regulamentar para Instrutores de Voo.

Parece coisa teórica, tema de monografia, discussão acadêmica, né? Só que não! Peguemos como exemplo o pior desastre aéreo ocorrido na América Latina no ano passado, o caso Lamia/Chapecoense. Qual a “causa”* daquela tragédia? Em resumo: falta de conformidade regulamentar – especificamente, quanto aos regulamentos sobre quantidades mínimas de combustível necessário para um voo. Viram como não se trata de uma questão teórica/acadêmica?

*Obs.: Sim, o termo tecnicamente mais correto seria “fator contribuinte”, eu sei, mas como não se trata exatamente de um “acidente”…

Especificamente quanto à instrução de voo brasileira, temos o infame caso do PT-CNL, quando quatro jovens morreram carbonizados num Cessna 172 após uma arremetida mal sucedida em um voo de instrução noturna – só para ficar em um exemplo. Por isso, vale a pena ler o artigo acima: a Filosofia da Conformidade Regulamentar para Instrutores de Voo é uma questão de vida ou morte no Brasil.

Material adicional: