Edital N°022-18 – Concurso para Piloto de Aeronave Nível Médio 2018 – PR

SEAP Perfil Profissiografico – Agente Aviação

O Governo do Estado do Paraná publicou ontem o edital acima, com as regras para participar de um concurso público para a contratação de pilotos. São 8 vagas com remuneração total de R$18.174,58, e as inscrições, que custam R$180,00, irão até 09 de abril. Há, ainda, as exigências do “perfil psicográfico” do link acima, em especial:

  • Licença de Piloto de Linha Aérea, checado como Comandante, expedida pela ANAC;
  • Possuir no mínimo, habilitação IFRA e MLTE (voo por instrumento em aeronave Multimotor);
  • Experiência comprovada através de declaração de horas de voo com no mínimo 2.500 (duas mil e quinhentas) horas totais, correspondendo ou não às horas de voo do período de formação, sendo no máximo em piloto privado 45 (quarenta e cinco horas de voo) e piloto comercial 250 (duzentas e cinquenta horas de voo), conforme preconiza o Regulamento Brasileiro de Aviação Civil 61.
  • As 2.500 (duas mil e quinhentas) horas requeridas devem contemplar:
    • 900 (novecentas) horas como Piloto em Comando de Aeronave MLTE (Multi- Motores) ou TIPO (Habilitação específica do modelo básico da aeronave);
    • 600 (seiscentas) horas como Piloto em Comando em voos noturno;
    • 1.000 (mil) horas com voo IFR (Regras de Voo por Instrumento).
  • Conhecimento da Língua Inglesa, mínimo nível ICAO 4 válido.
  • Certificado de capacidade médica (CMA) primeira classe, expedido, válido e atualizado no sistema da ANAC.
  • Apresentar condições plenas de saúde física e mental.
  • Não ter antecedentes criminais e não ter sido demitido, em consequência de aplicação de pena disciplinar, do serviço público federal, estadual, distrital ou municipal, nos últimos cinco anos, contados de forma retroativa da data da nomeação.

Além disso, há certas peculiaridades interessantes neste concurso (além do próprio fato de ser um concurso público, o que por si só já é incomum na aviação):

  • Existe cota para afrodescendentes (uma exigência legal no Paraná): uma das vagas é reservada para os candidatos que assinarem uma auto-declaração em que se identifiquem “como da raça negra e de cor preta ou parda”.
  • Dos 100 pontos possíveis das provas teóricas, 38,5 são referentes a Português, Matemática, Informática, Conhecimentos Gerais e Inglês; e os 62,5 pontos restantes são sobre Conhecimentos Específicos: Nova Lei do Aeronauta, RBHA-91, Regulamentos de Tráfego Aéreo e Metorologia.
  • Também contam pontos os seguintes itens: diploma de graduação e de pós-graduação em Ciências Aeronáuticas ou Gestão de Aviação Civil, ICAO-5, habilitações de INVA e do TIPO BE30 e licença de PLA.

Devido ao alto peso relativo das provas de Conhecimentos Específicos, os conhecimentos sobre a Nova Lei do Aeronauta e sobre o RBHA-91 se destacam, pois a maioria dos pilotos não os conhece em profundidade. Portanto, eu acredito que estudar estes dois assuntos seja o mais recomendável para quem quiser aumentar as chances de aprovação.