[Artigos originalmente publicados nos blogs:

  • Canal Piloto: Faculdade de Aviação em 12/10/2011; e
  • ParaSerPiloto: As velhas dúvidas sobre faculdade na aviação – e as perguntas que não são feitas (mas são as principais!) em 30/10/2014.]

Faculdade de Aviação

Caros leitores do Canal Piloto, Oscar Lima Alpha!

Conforme prometido na semana passada, estou aqui para tratar de Coaching de Formação Aeronáutica, baseado nos relatos dos leitores.

Antes de mais nada, gostaria de agradecer a participação de todos, que achei excepcional! Espero poder corresponder às suas expectativas.

De tudo o que foi postado, acho que podemos resumir a maior parte dos comentários em dois tópicos: faculdade e (falta de) dinheiro. Por isso, ao invés de tratarmos de um caso específico, como foi o exemplo sugerido do caso do Michel, vamos abordar o assunto da faculdade nesta semana, e deixar a questão financeira para a semana que vem – já que ambos assuntos são muito extensos para serem tratados no mesmo dia. Em seguida, vou responder a algumas dúvidas pontuais. Vamos ao trabalho, então.

Faculdade: fazer ou não fazer, qual fazer, e quando
Nos últimos anos, surgiram vários cursos de Ciências Aeronáuticas e equivalentes (como, por exemplo, Aviação Civil) Brasil afora, voltados à instrução de pilotos em nível superior. Apesar disso, a regulamentação em vigor não exige dos aviadores que tenham tais cursos no currículo para poder exercer a função de Piloto Comercial ou mesmo a de Piloto de Linha Aérea. E para deixar a situação ainda mais confusa, grande parte das companhias aéreas está dando preferência para contratar pilotos com formação universitária, mas não necessariamente em Ciências Aeronáuticas ou equivalentes. Afinal de contas, vale a pena ou não fazer um curso superior “comum” ou de aviação?

Estudar nunca prejudica, só ajuda. Eu nunca fiz um curso de que tenha me arrependido, mesmo que pouco tenha aprendido – no mínimo, é um momento para reflexão e para fazer novas amizades. Mas aqui vamos fazer uma análise mais objetiva e econômica, que é o nosso papel, deixando as conclusões mais pessoais para o leitor. Partindo do princípio de que os recursos são limitados, será que vale a pena investir cerca de R$50mil e 3 anos de estudo numa faculdade?

Bem… Se o objetivo for, exclusivamente, o de conseguir um emprego de piloto, eu acho que existem coisas mais interessantes para se fazer com R$50mil do que uma faculdade. Com este dinheiro, dá para pagar todo o treinamento multimotor (cerca de R$15mil), um bom curso de inglês por um ano (R$10mil, aproximadamente), fazer o Jet Training (entre R$3mil e R$4,2mil), e de quebra pagar o ground school do King Air (por volta de R$5mil). Com o dinheiro que sobrar (cerca de R$20mil), ainda dá para fazer um curso de piloto acrobático, só por diversão.

Hoje em dia, o trinômio MLTE+ICAO+Jet (habilitação para voar aeronaves da classe multimotor, proficiência em inglês homologada pela ANAC, e curso de transição para jatos – “Jet Training”) vale muito mais que a faculdade na disputa por uma vaga de emprego numa companhia aérea. Na verdade, os componentes do citado trinômio são requisitos obrigatórios para que um piloto possa se candidatar a uma vaga (embora variem de companhia para companhia), ao passo que a faculdade é um “plus a mais adicional”, um item desejável apenas. Na melhor das hipóteses, ter uma faculdade reduz os requisitos de experiência (horas de voo) – e nem é preciso que esta faculdade seja de Ciências Aeronáuticas e similares, pode ser qualquer faculdade*. Regra geral, as principais companhias aéreas têm as seguintes políticas quanto a faculdade:

  • Tam* e Gol: reduzem a necessidade de horas de voo para quem tem qualquer curso superior.
  • Avianca: dá preferência para quem tem formação superior em algum curso de Exatas.
  • Azul: dá preferência para quem tem diploma de Ciências Aeronáuticas e similares.
  • Trip, Pantanal e regionais: não são explícitas quanto ao tema.
*Obs.: No processo seletivo da Latam de 2017/18, ter curso superior foi um requisito eliminatório.

Isso quer dizer que não se deve fazer faculdade? Não, eu não disse isso! Eu só falei que, se o objetivo for o de obter um emprego de piloto numa companhia aérea, a faculdade não é prioritária. Mas, para quem quer ficar na liderança absoluta na disputa por uma vaga, a faculdade é essencial. Nesse caso, inclusive, eu recomendo que se faça a PUC-RS, que é a herdeira da antiga EVAER (escola da Varig), e que, hoje, é o melhor curso de Ciências Aeronáuticas do Brasil. Aliás, um detalhe importante: recentemente, celebrou-se um acordo entre a PUC, a Azul e o Banco Santander, em que a Azul dispensará os formados pela PUC da primeira fase do seu processo seletivo, e o Santander está financiando as horas de voo com juros menores para os egressos do curso de Ciências Aeronáuticas da PUC-RS.

Outras questões para se pensar são a do risco de a aviação entrar numa crise, ou o piloto perder o CCF [atual CMA]. Sabemos que, num passado recente, quando Varig, Vasp e Transbrasil faliram, que muitos pilotos ficaram desempregados da noite para o dia. Numa situação dessas, ter uma faculdade (e, se for a de um curso “comum”, como Direito, Administração ou Engenharia, melhor ainda) poderia ajudar muito a conseguir um emprego fora da aviação. E no caso do piloto enfrentar um problema de saúde e perder o CCF [CMA], a mesma coisa, só que neste caso um diploma de Ciências Aeronáuticas ou similares também poderia servir, desde que a aviação como um todo estivesse num bom momento.

E, finalmente, quero tratar do seguinte ponto: “ah, mas fazendo faculdade de Ciências Aeronáuticas, eu não preciso fazer os cursos teóricos do aeroclube.”. Bem… O único curso obrigatório no aeroclube (o de PC-IFR) custa menos de R$2mil e dura 4 meses. É muito pouco comparado com os R$50mil e 3 anos do curso de Ciências Aeronáuticas, não faz sentido fazer a faculdade só por causa disso.

Resumindo o assunto faculdade em três pontos, é o seguinte:

  1. Só se preocupe com a faculdade se todos os outros aspectos da sua formação já estiverem equacionados;
  2. Se quiser mesmo fazer o curso de Ciências Aeronáuticas, procure fazer o da PUC-RS; e
  3. Se não for possível fazer o curso da PUC-RS, considere fazer uma faculdade “comum”, e a formação específica no aeroclube.

As velhas dúvidas sobre faculdade na aviação – e as perguntas que não são feitas (mas são as principais!)

Esses dias, um leitor (Felipe é o nome dele) me perguntou o seguinte nos comentários de um outro post:

Raul, tenho apenas 17 anos e estou interessado em fazer aviação civil, um sonho desde pequeno mesmo, mas ainda estou um pouco perdido no que fazer.
Qual seria a melhor opção? Curso no aeroclube e depois ir para a faculdade de aviação civil ou o inverso?
Tenho algumas dúvidas também, caso eu faça aviação civil na faculdade tenho as mesmas oportunidades fazendo no aeroclube?
Poderia explicar mais a diferença entre eles, além do preço?
Obrigado pela atenção!

Trata-se de uma dúvida muito antiga – tanto é que o artigo que recomendo que ele leia para saber minha opinião sobre o assunto é a do artigo "Faculdade de Aviação", publicado no Canal Piloto há mais de três anos. Porém, acho que alguém com as características do Felipe – 17 anos e “um pouco perdido no que fazer” – precisaria refletir sobre alguns outros pontos que acho que ele nem sabe que são importantes ainda. Selecionei três, que considero principais:

1) O estilo de vida de um piloto profissional

Uma coisa que acho fundamental que o Felipe entenda é que gostar de voar é muito diferente de gostar de ser piloto profissional. Dificilmente se encontrará um bom piloto profissional que não goste de voar; mas, por outro lado, há muita gente que gosta de voar, mas trilha carreiras fora da aviação, sendo médicos, advogados, empresários, funcionários públicos, etc. e voa por hobby. Recomendo ler ESTILO DE VIDA E DESAFIO: É ISTO O QUE MOVE OS AVIADORES! e, adicionalmente, BONS E MAUS MOTIVOS PARA SER PILOTO – que, em minha opinião, são essenciais neste momento de escolha de uma profissão que o Felipe está passando.

2) Empregabilidade: os altos e baixos da aviação e o problema do QI

Se o Felipe ler os artigos indicados no item anterior e concluir que é, de fato, ser piloto profissional o que ele quer para sua vida, então é preciso começar a entender algumas nuances da profissão. Recomendo que ele assista à minha palestra sobre empregabilidade para que ele comece entender como funcionam os altos e baixos da aviação e, principalmente, o problema do QI na obtenção de empregos de pilotos. Com base nisso, seria interessante o Felipe refletir sobre se suas características pessoais estão ou não de acordo com o que é eficiente para a carreira de piloto.

3) As dificuldades regulatórias da profissão

O terceiro ponto que o Felipe deve estar ciente é que a profissão de piloto implica em se submeter a uma regulação muito peculiar. Tecnicamente, um piloto se submete às regras da ANAC para a obtenção de suas carteiras, o que é um transtorno constante na carreira. Isso pode parecer algo abstrato para quem tem 17 anos, como o Felipe, mas seria bom refletir sobre esse aspecto, conversando com pessoas mais velhas sobre ele, para que depois o rapaz não se sinta enganado acerca do ambiente regulatório com que terá que conviver pelo resto da vida. Conheço gente que diz que se soubesse das dificuldades que a ANAC impõe ara o exercício da profissão, teria escolhido outra coisa para fazer da vida…

E depois de pesquisar e refletir sobre o que vai acima, recomendo ao Felipe adotar o meu e-book “Como ‘tirar brevê’ e quanto isso vai custar: Um guia prático, completo e atualizado sobre a formação aeronáutica básica no Brasil” para orientá-lo no seu processo de formação aeronáutica.

…E boa sorte!

Comentários da época

Faculdade de Aviação

alexandre pereira • 6 anos atrás
Tenho 46 anos vou recomeçar do zero agora por ter a oportunidade tbém agora, quero entrar no mercado da aviação tenho chances se investir uma grana no meu caso?

Alexandre Sales alexandre pereira • 6 anos atrás
Escrevi um post sobre isso amigo, dê uma lida: http://canalpiloto.com.br/estou-muito-velho-para-...

Daniel • 6 anos atrás
Nesse post vocês falaram exclusivamente de Ciências Aeronáuticas. E o curso de Aviação Civil, que apesar de ser os mesmos para uma cia. aérea como piloto, sem ser piloto seria melhor?

Alexandre Sales Daniel • 6 anos atrás
Para alguém que NÃO é piloto, a de Aviação Civil é melhor sim, pois ela abre um leque maior de opções de trabalho, como Administrador/Agente de Aeroporto por exemplo. Já na de Ciências Aeronáuticas, o foco é somente no função de piloto.

Isso seria vantajoso por exemplo, no caso do aluno sofrer algum acidente e ficar incapacitado de voar, ai ele teria outras opções de emprego.

vera • 6 anos atrás
Rafinha
Leia esse artigo

Breno Batista • 6 anos atrás
estou pensando seriamente em fazer a faculdade de ciências aeronáuticas na Tuiuti de Curitiba, será que vale mais a pena?

Luiz Eduardo • 6 anos atrás
Discordo de certos pontos dessa materia e do comentario do Sales la em cima...Ciencias Aeronauticas o foco somente na funçao de piloto?? Em qual faculdade isso? So se for na PUC ne?? Estudo CA na Estacio - RJ e ela me oferece um conhecimento MUITO maior que qualquer piloto formado em aeroclube possa ter...Eles oferecem um curso completo de Segurança de Voo credenciado pelo CENIPA, (saindo com a carteira de EC-PREV no final) "aulas" de Direito Aeronautico, estudo de CBA RBHA, Medicina Aeroespacial bla bla bla ainda saio com meu teorico de INVA no final..Agora vai depender da QUALIDADE que cada universidade oferece e seu respectivo preço, apenas isso é discutivel.

Se voce tem condicoes de pagar uma faculdade, faça, nao exite. É sim um GRANDE diferencial na hora da sua entrevista, por mais que a empresa nao explicite....

Farei uma comparaçao grosseira...se eu tenho uma empresa e preciso contratar um motoboy. Que eu contrato, um cara que tenha a carteira de moto, fale ingles, ou um cara que tambem tenha a carteira, fale ingles e tenha uma faculdade??

igor ✈ Benzecry Luiz Eduardo • 6 anos atrás
Luiz, vc não intendeu, qualquer aeroclube que se preze, ou melhor uma boa escola de aviação tem uma formação igual ou até melhor que a da Estácio, eu estudei lá, e quando vi que era apenas presepada, fui para Puc-Rs, pois após conhecer e comparar vi que era trilhões de vezes melhor que a infeliz Estácio.. hoje

Joao Macedo • 6 anos atrás
o curso da PUC, no momento está no valor aproximado de 70 mil pra mais! Claro que é bom fazer faculdade, mas é muito melhor ter mais horas de voo e cursos como foi dito no post do sales

Luiz • 6 anos atrás
Bom dia, ja sou formado em Engenharia Eletrica e estou pensando em fazer o Curso de Ciencias Aeronauticas.

Ja estou cursando PC em aeroclube.

Vale a pena ter 2 faculdades? Sera que tem algum valor no mercado de trabalho para Piloto de Linha Aérea? Ou so a Engenharia tera o mesmo valor que ter as duas?

Agradeco a atenção

Alexandre Sales Luiz • 6 anos atrás
Só uma já completaria seu nível superior, mas é claro que se tiver a de "C.A." você vai se destacar mais...

Mas $$$pense bem$$$

Eduardo • 6 anos atrás
Olá, sou aluno de PP no aeroclube da minha cidade, e estou cursando direito... minha dúvida é a seguinte... se eu fizer um curso de ciências aeronáuticas eu não preciso de mais nada?.. tipo, o curso inclui, PP, PC, PLA e tudo mais além do conhecimento teórico?... pois se assim for, é muito mais vantajoso fazer a tal da faculdade ao meu ver, pois o curso dos aeroclubes é limitado e caro, e com a faculdade você já sai na vantagem...

Eduardo • 6 anos atrás
Eu pensei que na faculdade de "Piloto" incluía as aulas práticas e horas voo... mas da uma olhada nisso...
http://www3.pucrs.br/portal...

Augusto • 5 anos atrás
Bom eu gostaria de me tornar piloto em alguma empresa e não sei como fazer isso, agora estou cursando o terceiro ano do ensino médio e gostaria de algum tipo de orientação sobre esse assunto já que não conheço muito de como ingressar nessa carreira de piloto

obrigado e aguardo uma resposta

Fabio Junior • 5 anos atrás
Ola, sou Fabio junior estou no ultimo ano do E.M., meu objetivo e trabalhar como PLA no exterior(ex.: American, Air France, British Air),comecei a fazer um curso de ingles e tal. A faculdade de C.A seria uma boa pra mim? estou de olho na Fumec e Estacio, qual seria a melhor?

marcos • 5 anos atrás
Um detalhe importante, a PUCRS não tem mais a parceria com o Banco Santander por motivos de cobranças abusivas....Uma pu...sacanagem do banco.

wagner • 5 anos atrás
tenho muitas duvidas quanto a faculade aviaçao ou curso . moro no Pará, tava penssando em financiar minha faculdade em Curitiba - Paraná. qual sua sugestao quanto minha duvida. aqui no Pará hra voo cerca de R$ 350,00 media por hra . e vantajoso eu financiar minha faculdade e ja fazer todas as hras de voo em curitiba ou fazer curso por aqui no estado mesmo ?

agradeço desde ja !

RODRIGO • 4 anos atrás
fazer a faculdade de ciencias aeronaltica a distancia na unisul VALE A PENA?????

Eder Novaes • 4 anos atrás
Vale a pena formar-se Bacharel em Aviação Civil, com o objetivo de atuar na área administrativa do setor aeroportuário, e não em ser piloto?

Valter Galhardo • 4 anos atrás
Ola, tenho 16 anos estou no 3 colegial e gostaria de seguir profissão de piloto de linhas aéreas, mas eu estou em duvida por onde começar! Qual vc poderia me recomendar fazer primeiro. Aeroclube ou Faculdade de aviação? Grato.

Hugo Valter Galhardo • 4 anos atrás
Aeroclube! Para ser piloto \/ocê precisa primeiramente das lincenças e nao do curso superior.

Isabela Carvalho • 4 anos atrás
Olá, você poderia me auxiliar mais sobre o que eu devo fazer para ser pilota aérea civil, pretendo fazer faculdade de ciências aéreas na federal de São Paulo. O que mais é necessário para conseguir ser pilota?

Adailton Estrela • 4 anos atrás
Vocês tem alguma informação sobre o curso de Ciências Aeronáuticas na faculdade FTC em Salvador? Qual o reconhecimento dela em modo nacional ?

Lucas Souza • 3 anos atrás
Olá, gostaria de saber, onde posso fazer cursos em são paulo para ingressar na aviação!!Agradecido desde já

IasminGuimaraes Lucas Souza • 3 anos atrás
Não tem cursos de aviação em SP, mas eu vi essa lista em um site:

Região Centro-Oeste

Goiás: PUC-Goiás

Região Nordeste

Bahia: FTC Salvador

Paraíba: ESAC

Pernambuco: Uninassau

Região Sudeste

Minas Gerais: UNIUBE, FUMEC

Rio de Janeiro: Estácio

São Paulo: FCEB, UBC

Região Sul

Paraná: Unopar, Unisul

Rio Grande do Sul: PUC-RS

Santa Catarina: Unisul

Pretendo fazer na PUCGO

Patrícia Guedes IasminGuimaraes • 7 meses atrás
Ola IasminGuimaraes voce sabe me dizer qual o
site?

Carlos D´Àvila • 3 anos atrás
Tenho 15 anos pretendo fazer aviação na embry-riddle aeronautical university na florida, pois aviação é um mercado que cresce cada vez mais, mas também pensei na anhembi morumbi e agora na puc-rs, mas meu sonho mesmo é a embri riddle vale a pena pagar tão car por um cursos desses?

IasminGuimaraes • 3 anos atrás
Gostei bastante do post e sonho em ser pilota de voos internacionais (vou formar esse ano em meu curso de inglês e tenho espanhol intermediário) mas fico na dúvida porque parece levar muito tempo para se preparar. Eu estou pensansdo em fazer arquitetura ou ciências aeronaúticas, pois tenho medo de não ser reconhecida no mercado de trabalho apenas por ser mulher.

Você acha que o mercado de trabalho para pilotos de linhas aéreas da TAM ou da American AirLines, por exemplo, é diferente para homens e mulheres?

origada, amei o post!

Thales IasminGuimaraes • 2 anos atrás
Olá, o curso de ciências aeronáuticas da PUC-GO é bom , FUMEC é melhor e PUC-RS MELHOR AINDA. No caso da PUC-GO recomendo que faça o PP em aeroclube antes de ingressar. Pelo fato de ser mulher encontrará dificuldades relacionadas ao preconceito como em qualquer área. No caso da comercial o preconceito é pequeno e vem diminuindo já no caso de executiva e agrícola é bem visível.

Tomé Luiz • 3 anos atrás
Tem um tempinho este post mas minhas pesquisas estão engatinhando.... Estou migrando aos 39 anos para a área da aviação civil e trago comigo uma experiência da área de vendas e de TI, com o que, atualmente, garanto um troco para as contas.
Quero investir meu tempo em cursos na área da aviação e por ter formação em gestão, adoraria dar continuidade em assuntos correlatos, porém com asas.
Recentemente inicie um curso de manutenção em aeronaves, aqui mesmo pelo DF. Estou desenhando uma trajetória junto a manutenção. Vejo muita coisa sobre pilotos mas gostaria de umas dicas quanto as Pós Graduações disponíveis no mercado (Gestão Aeroportuaria, Logistica Aeroportuaria, ..., Gestão em Manutenção de Aeronaves...) para, em paralelo aos cursos de GMP-Aviônicos-Celula eu me colocar no mercado de maneira competitiva.
Obrigado pelo espaço,
Tomé Luiz - piloto nas horas vagas.

Ariely Alves • 3 anos atrás
Esse post é muito bom, parabéns! AMEI!

eduardo costa • 2 anos atrás
Olá Alexandre! Só tenho ensino medio completo. Qual é a primeira coisa, ou curso, que devo fazer para me encaminhar para essa area ? E quais os próximos ? Tenho 19 anos

bryan Lopes • 2 anos atrás
Olá, tenho 17 anos e tenho o sonho de ser piloto de companhias aéreas, oque você com a sua sabedoria e experiencia me indicaria, como começar ??

Rafael Inacio • um ano atrás
Boa tarde, tenho 27 anos, não sou piloto, mas amo avião.
Eu ainda posso me tonar um piloto?
Qual curso vc me indica?
Qnt eu preciso investir, pelo menos para iniciar.
Rafael Inácio RJ

Gabriel Bravin • um ano atrás
Gostaria de saber quantas horas de vôo é necessário se ter em média para entrar numa companhia grande de aviação.

Gustavo Fagundes • 2 dias atrás
A faculdade Ac ajuda entrar nas vagas de cms?

As velhas dúvidas sobre faculdade na aviação – e as perguntas que não são feitas (mas são as principais!)

  1. Rodrigo
     3 anos ago

    Aos ‘Felipes’ que vem por aí, boa sorte. Frieza na escolha, pesquisem bastante, tomem muito cuidado!
    Se eu soubesses de muita coisa sobre a carreira antes de ter começado, certamente teria feito tudo de outra forma. Mas fui aprendendo com a vivencia, ‘quebrando a cara’, passando dificuldade. Não é comum encontrar ‘Rauls’ pelos aeroclubes e ambientes de aviação para nos ajudar. Por isso esse blog é uma ferramenta fundamental para quem quer encarar essa área!

  2. André Hashigute
     3 anos ago

    Na minha opinião, a primeira pergunta não deve ser fazer faculdade primeiro ou depois do Aeroclube. A pessoa deve procurar saber tudo sobre a profissão, os prós, os contras, e como chegar lá. Após isso, a primeira questão é: realmente quero virar piloto? Se sim, a pessoa esta disposta a enfrentar tudo que vem pela frente, dou minha opinião: Se vc tem condições de pagar a faculdade, faça, faça agora. Eu tive essa mesma duvida, fiz Aeroclube e abri mao da faculdade, e hj me arrependo de certa forma. A única empresa aérea que esta contratando hoje exige a faculdade (não declaradamente, mas alguem conhece algum piloto chamado pela Azul que não tenha CA?. Possuo atualmente 750 horas, Icao 4, Jet, Faa, MLTE IFR e INVA e nunca fui chamado pra seleção, acredito que devido a falta da faculdade. Na minha opinião é muito mais fácil vc bater ponto numa faculdade todo dia quando se tem 17 anos e esta sonhando com uma profissão do que tentar fazer isso depois de ja estar empregado, depois de ja ter gasto um bom rio de dinheiro na mesma profissionalização, e ja vivenciar todo o ônus inerente a atividade. Enfim, essa dica vale se você deseja voar na comercial, para voar em outras atividades da aviação talvez a faculdade não seja tão imprescindível.

  3. Fábio Otero Gonçalves
     3 anos ago

    Isso aí. Tá bem orientado.

  4. augustogentile
     3 anos ago

    Recomendo que se tire as habilitações antes da faculdade. Um pc/multi/IFR com cct de PLA elimina várias cadeiras numa faculdade que não é barata…

    • Chumbrega
       3 anos ago

      Concordo.