Embora os dados disponíveis no Brasil sejam muito limitados, é possível comparar os salários de pilotos da aviação geral brasileira e americana para alguns equipamentos bastante populares aqui e lá. Tomando por base o levantamento de informações sobre salários de pilotos no segmento privado publicado aqui versus a última pesquisa da revista Pro Pilot (jun/2017), e convertendo os salários anuais americanos ao câmbio de US$1=R$4 para 12 meses, os resultados foram os seguintes (somente comandantes):

  • King Air C/F-90:
    • Brasil: R$12.635,00
    • EUA: R$20.666,67
      • Relação Brasil/EUA*: 61%
  • Phenom-100:
    • Brasil: R$18.708,33
    • EUA: R$22.000,00
      • Relação Brasil/EUA*: 85%
  • Citation-I/II/III:
    • Brasil: R$19.687,50
    • EUA: R$26.000,00
      • Relação Brasil/EUA*: 76%
  • Phenom-300:
    • Brasil: R$28.750,00
    • EUA: R$24.666,67
      • Relação Brasil/EUA*: 117%

Interessante notar que a média salarial dos pilotos de jatos executivos em que foi possível a comparação aponta para uma equivalência salarial entre Brasil e EUA, enquanto o único turboélice avaliado apresentou uma distorção razoável: de acordo com o resultado apurado, um piloto de King Air brasileiro ganharia pouco mais da metade do seu colega americano.

Este artigo certamente traz mais perguntas que respostas, mas também mostra como seria interessante realizarmos um estudo salarial parecido com o da Pro Pilot com nossos pilotos.

*Obs.: Relação calculada como [(sal.Brasil/sal.EUA)*100]