FAA Safety Briefing – Jan-Fev/2019 está focado no ADS-B, que será obrigatório nos EUA dentro de um ano. São sete excelentes artigos sobre o tema, inclusive um sobre a instalação do equipamento em aeronaves experimentais/homebuilts e LSA’s. Mas, como de hábito, a publicação também dá suas pinceladas em outros assuntos importantes para a segurança de voo da aviação geral. Nesta edição, um destes assuntos é relativo às seletoras de combustível, que é de extrema relevância no Brasil também.

Especialmente em aviões de asa alta, o mau gerenciamento ou o mau funcionamento da seletora de combustível pode levar a uma condição de pane seca logo após a decolagem, uma vez que existe a possibilidade de, mesmo com a seletora fechada, haver quantidade de combustível na tubulação suficiente para o táxi e a corrida de decolagem. Com isto, pode ser que o motor pare de funcionar justamente ao cruzar a cabeceira oposta, a baixa altura, um dos piores momentos possíveis para o piloto, já que haverá pouco tempo tanto para reacionar, quanto para encontrar um local para pouso. Por isso, assista ao vídeo acima, que traz boas informações para prevenir este tipo de ocorrência.

P.S.: Voltando à questão do ADS-B, outra informação interessante é a recente regra da FAA que dispensa necessidade de autorização RVSM para aeronaves dotadas de tal equipamento. Mais detalhes neste artigo da General Aviation News: New FAA rule on GA pilots and RVSM goes into effect.