O jornal inglês Daily Mail publicou originalmente e o portal brasileiro AeroIn traduziu e disponibilizou em seu site a matéria Easyjet takes Britain’s youngest pilot under its wing: Teenager who flew a plane just three days after turning 16 will be ‘mentored’ by one of the carrier’s senior captains / Easyjet contrata jovem piloto de 16 anos (dica: leia em português na Aero e veja o vídeo em inglês no Daily), sobre a inustada contratação da aviadora adolescente. A idade da contratada é assunto interessante, sem dúvida, mas prestem atenção nestas outras informações que há no texto, que seguem abaixo destacadas, sobre mentoria e participação feminina no quadro de pilotos da companhia:

Agora, ela será mentorada por outra comandante da empresa, como parte do programa da Easyjet para atrair mais mulheres para seu quadro técnico.

O programa de mentorado vai incluir encontros mensais entre Ellie e Zoe, acesso aos simuladores de voo da easyjet e apoio com o desenvolvimento da carreira. Quando ela completar 17 anos, poderá entrar no programa de treinamento de novos pilotos e começar a voar pela companhia low-cost.

Infelizmente, somente 5% dos pilotos comerciais do mundo são mulheres. A easyjet sempre foi referência e deseja subir o número de mulheres no cockpit, de 15% (2017) para 20% em 2020.

Coisa de outro planeta, né?