O verdadeiro motivo por que não teremos aviões de linha aérea de passageiros sem pilotos

O “vendedor-chefe” da Airbus afirmou, de acordo com esta entrevista, que os aviões (no caso, ele estava se referindo aos grandes jatos de linha aérea) já possuem a tecnologia para voar sem pilotos. Hmmm… Digamos que seja verdade. Teríamos, então, uma discussão sensata sobre o transporte aéreo público de passageiros vir a ser realizado por aviões sem pilotos. Mas isto é uma falsa impressão, e esta discussão não faz o menor sentido – na verdade, é fácil perceber a falha de raciocínio se virarmos nosso olhar para outra função a bordo: a dos comissários de voo.

Não há a menor dúvida de que um avião consegue voar sem comissários, certo? – tanto é que eles voam assim em diversos segmentos da aviação, inclusive no de grandes jatos em operações cargueiras ou de traslado. Se é assim, então por que TODO avião grande de passageiros precisa de comissários na linha aérea? Sim, isto é um requisito legal, como se sabe, e não vejo discussões sobre a necessidade da atuação destes profissionais. Porque o motivo é óbvio: eles são essenciais numa emergência ou numa situação anormal! Sendo assim, pergunto: e os pilotos presentes a bordo? Também não seriam indispensáveis numa situação destas? E como nunca se sabe quando uma emergência vai ocorrer (mesmo porque, se soubéssemos, ela não ocorreria…), então não tem jeito: o cockpit vai continuar tendo pilotos na aviação de linha aérea. Na minha opinião, para sempre (embora reconheça que pode acontecer alguma disrupção tecnológica que mude isso num futuro indeterminado).

Resumindo: numa operação como a de transporte público de passageiros, não tem cabimento um voo acontecer sem comissários e/ou sem pilotos, por mais que estes sejam tecnicamente “dispensáveis” para a efetivação do voo. Ninguém – nem os passageiros, muito menos as autoridades aeronáuticas – jamais permitirá uma operação assim. Não é admissível abrir mão do ser humano para pelo menos tentar encontrar uma solução ou um paliativo em uma emergência a bordo. Então, vamos parar com esse papo maluco de avião grande de passageiro sem piloto. Não faz sentido!